"Nunca desista, nunca volte atrás, nunca perca a Fé!!!"
[Desafiando Gigantes]

Vou conseguir!!!

terça-feira, 22 de abril de 2008

A matéria que encontrei...


Nada de carboidrato à noite

Esta não é uma fórmula nova para emagrecer, mas continua sendo um grande truque para você enxugar os excessos. Tanto é que várias garotas donas de curvas que a gente inveja, controla o peso cortando os carboidratos do jantar (veja a lista na próxima página). Por conta dos bons resultados, aqui e no mundo inteiro, a estratégia virou o ponto forte da Dieta das Três Regras, que está fazendo o maior sucesso nos Estados Unidos. O autor, o cardiologista americano Bill Gavin, tem autoridade para defender esse jeito de perder peso. Por muitos anos, havia batalhado para chegar a um peso ideal, experimentando vários programas de emagrecimento. Mas, no seu test-drive, percebeu que a maioria das dietas oferecia cardápios complexos ou monótonos demais, sem falar daquelas que apelavam para o radicalismo - pular refeições, fazer jejum, tomar só líquidos etc. Sua dieta tinha de ser fácil e saborosa (como a gente gosta). Então, reuniu o melhor de suas experimentações, elegendo como premissa justamente não comer carboidrato à noite. O resultado foram 20 quilos a menos e a publicação do livro Nada Branco à Noite -- atualmente na lista dos mais vendidos nos Estados Unidos e com lançamento previsto para este mês no Brasil pela editora Best Seller. Se estiver disposta a testar, você tem de seguir três regras.

1ª regra: Cortar carboidrato no jantar.

Depois das 18 horas, evite açúcar, arroz, aveia, batata e massas em geral. São alimentos com uma quantidade muito grande de calorias para o período da noite, quando o metabolismo corporal diminui (todos os sistemas passam a funcionar mais lentamente) e a queima de energia é pequena. O ideal é combinar uma carne magra (boi, peixe ou ave), uma porção de legumes e verduras à vontade. Segundo Gavin, as hortaliças funcionam como uma fonte light de energia, permitindo que você emagreça sem se sentir fraca.

2ª regra: Fazer no mínimo três refeições ao dia. (Não se esquecendo das colações!)

O hábito de passar longas horas sem comer faz com que seu corpo acione um mecanismo de economia de calorias para garantir energia até a próxima refeição e, com isso, o metabolismo fica preguiçoso. Tem mais: você fica faminta e tende a concentrar as calorias que deveriam ser distribuídas ao longo do dia em uma única refeição, o que significa peso extra na certa.

3ª regra: Incluir proteína magra em todas as refeições.

Se fizer isso, você se sente satisfeita por mais tempo, evitando ataques de fome fora de hora. Como fontes de proteína magra, o cardiologista sugere: clara de ovo, peito de peru, queijo cottage, rosbife, iogurte desnatado, atum, maminha e frango sem pele.

Outras dicas importantes

Durante o dia, prefira carboidratos integrais
Por serem ricos em fibras, eles mantêm os níveis de energia equilibrados por mais tempo que os carboidratos refinados, evitando ataques de belisco entre as refeições. As massas, os pães e grãos integrais também têm amido e, por isso, nesta dieta não são liberados no jantar, quando se tornam inimigos de quem sonha com uma barriga lisinha, segundo Gavin.

Beba muita água
Além de ser fundamental para hidratar o corpo, transportar os nutrientes para as células e ajudar a eliminar as toxinas produzidas pelo organismo, a água é uma aliada na perda de peso. Ingerida um pouco antes das refeições, diminui a sensação de fome, fazendo você maneirar na porção.

Distribua igualmente as calorias
Se sua dieta tem1 400 calorias, coma entre 300 e 350 em cada refeição. Assim você terá um crédito de calorias que poderá ser usado num lanche lá pelas 17 horas, caso você tenha o hábito de jantar mais tarde. Não esqueça da proteína magra, que deve estar em todas as suas refeições.

Diminua as gorduras
Mesmo magros, os alimentos fonte de proteína carregam uma quantidade de gordura suficiente para as necessidades do seu corpo. Portanto, reduza ao máximo outras fontes de gordura, como carnes gordas, óleos e molhos gordurosos.

Faça exercícios
A melhor forma de emagrecer e permanecer magra é combinar dieta e exercício. É simples: quando você come menos e se exercita mais, diminui o risco de estocar gordura. Além disso, o exercício aumenta a musculatura e, conseqüentemente, acelera o metabolismo -- para alimentar os músculos, o corpo gasta mais calorias mesmo em repouso.

Jantar gostoso, livre de massas
Não tem coisa mais prática do que fazer macarrão instantâneo no jantar, certo? Mas, se você adotou esta dieta, esqueça. Reduzir o carboidrato à noite não vai roubar seu prazer à mesa. Aí vão seis sugestões rápidas para uma refeição à base de proteína magra, verduras e legumes -- cada uma tem cerca de 350 calorias

Agora.... O cardápio!!!

cardápio 1 - Lasanha de vegetais
Intercale 2 fatias finas de abobrinha, 2 fatias de berinjela e 1 col. (sopa) de cenoura ralada com 2 col. (sopa) de molho de tomate e 2 fatias médias de peito de peru. A primeira e a última camadas devem ser de molho. Polvilhe com 1 col. (sobremesa) de queijo parmesão ralado e leve ao forno.

cardápio 2 - Peito de peru com vegetais
Numa panela antiaderente, junte 1 tomate picado sem pele e sem sementes e 1/2 cebola cortada em fatias. Deixe a cebola murchar e frite 1 filé médio de peito de peru cortado em tirinhas. Acrescente 1 col. (sopa) de champignon picado e uma pitada de sal. Ideal com 1 prato raso de rúcula.

cardápio 3 - Uma omelete
Preparada com 1 ovo mais 1 clara, meio tomate e 3 fatias finas de queijo branco. Ótima para ser acompanhada por uma salada com 3 folhas de alface, 1 pires de rúcula, 2 col. (sopa) de cenoura ralada, 2 col. (sopa) de palmito e 1 morango.

cardápio 4
5 almôndegas de frango assadas servidas com 1 porção generosa de brócolis preparado no vapor e temperado com azeite e sal (se preferir, use shoyu light).

cardápio 5
Salada preparada com 1 filé grande de frango desfiado, 1 e 1/2 col. (sopa) de grão de soja torrada e 2 col. (sopa) de ervilha servida sobre 3 folhas de alface americana.

cardápio 6
Salada com 5 folhas de alface americana, 5 kanis desfiados, 1/2 manga em cubos, 1 col. (sopa) de queijo prato light ralado grosso e 2 col. (sopa) de gergelim.

Outras opiniões...

O que dizem as nutricionistas?

Apesar do sucesso desse tipo de dieta, tem muito nutricionista que não gosta nada da história de cortar carboidrato, mesmo que seja só no jantar. Para eles, esse nutriente é que garante combustível suficiente ao corpo e, portanto, tem de estar presente, em porções equilibradas, em todas as refeições. "A falta do nutriente no jantar pode desencadear uma hipoglicemia noturna - níveis baixíssimos de açúcar no sangue -, levando à fome compulsiva na madrugada ou pela manhã, especialmente se você faz exercício à noite", diz a nutricionista Heloisa Guarita, da RG Nutri Consultoria Nutricional, em São Paulo. Bill Gavin, porém, escreve no livro que proteína, legumes e verduras são suficientes para evitar quedas drásticas de energia à noite. Mas Heloísa concorda com os outros aspectos recomendados pelo cardiologista. "Distribuir as calorias ao longo do dia, evitar doces, trocar carboidratos refinados e açúcares em geral pelos integrais são princípios acertados para controlar o peso e manter a saúde." Ela aprova também a orientação de incluir proteína magra em todas as refeições. Porém, diz que o médico deveria recomendar no mínimo cinco refeições diárias e não ser tão radical contra o carboidrato.


Fonte: Revista Boa Forma - Setembro 2005

Um comentário:

Arianna Lenci disse...

Olá, passando por aqui pra agradecer sua visita e dizer que atingiremos sim nossas metas, vamos sim aprender a nos amar mais e mais, vamos sim ter nossa auto-estima lá em cima, pois nós podemos!

Adorei a matéria e a dieta!

Beijos

 

  © 2008 Produzido por Belíssima Web